Welcome to my blog!

Welcome to my blog!

Feel free to leave any suggestions or comments regarding music, books, films, TV, theatre or culture related news...

My ratings:
❤️ = Loved it
😐 = It's okay
😝 = Hated it

Thursday, June 09, 2011

O Pauzinho do Matrimónio (Autor desconhecido, ilustrado por Rafael Bordalo Pinheiro)

Um almanaque típico do Séc. XIX, com os habituais calendários, adivinhas, poemas, pequenos contos e demais textos (de autores desconhecidos) cuja temática erótica conta com os hilariantes desenhos de Rafael Bordalo Pinheiro. Para melhor descrever o que se pode encontrar neste livro, que, apesar de tudo, conta com um elevado sentido de humor, não há nada melhor do que um trecho da nota escrita pelos editores (também eles anónimos) "aos caturras":
"Vão gritar muito contra o pauzinho. Dirão que é imoral, que não tem graça e há-de até parecer-lhes perigoso. E contudo serão eles próprios, os pudicos, os castos, que hão-de comprar o livro e lê-lo de uma assentada.
Não fizeram outro tanto a um romance - magnificamente belo na forma e na essência - que se publicou há pouco?...
Por descargo de consciência, diremos que o fim do pauzinho não é perverter, mas divertir...
E se ele for parar às mãos de alguma menina que, por excesso de ingenuidade, se apegue a ele como as velhas ao seu Santo António? Não será culpa nossa."

O resto do texto, apesar de não ter qualquer mal, segundo a minha opinião, é demasiado forte para ser colocado aqui. No entanto, para aguçar o apetite, deixo um poema que consta do livro, sobre a primeira vez:

"Vem comigo pastora; pouco dista
A minha casa. Creio até ser esta!
Entra ali no meu quarto pela fresta,
Mas vê bem que ninguém te vá na pista!

-Desconfio! Consinta que resista!
-Desconfias de mim? Pior é esta!
Nisto um beijo de amor lhe dá na testa
E a faz entrar no quarto sem ser vista.

Na cama deita a bela descomposta...
Estremece, bem vejo? A causa é justa;
Perder os três vinténs sempre desgosta!

-Perdê-los, não!... A dor é que me assusta!
Enfim, se me não quer ver indisposta
Não mos tire duma vez, se lhe não custa!..."

No comments: